PROS e Fundação da Ordem Social lançam projeto sustentável no Ceará

A combinação de quatro tecnologias inovadoras de geração de energia solar, produção de água do ar, hidroponia e desenvolvimento genético espécie de frutas e hortaliças pode transformar o sertão do Ceará numa potência da agricultura sustentável do nordeste.

A iniciativa é da Fundação da Ordem Social em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, com apoio da Prefeitura de Quixadá, Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Instituto Inovagri, Embrapa e Wateair – empresa brasileira que detém a tecnologia da produção de água do ar.

“A ideia começou a tomar forma pelas mãos do deputado federal Odorico Monteiro (PROS-CE) que abraçou o projeto e o levou para ser cultivado no solo fértil de Quixadá”, falou o presidente da Fundação, Felipe Espírito Santo, ao apresentar o cartaz do Seminário de Lançamento do Programa de Desenvolvimento e Inovação que vai acontecer no dia 24 de março de 2017, em Quixadá, com a presença de todas as entidades envolvidas, palestrantes renomados, técnicos, pesquisadores, estudantes, secretários de estado, prefeitos e vereadores da região.

Numa estufa de hidroponia, instalada no Campus do Instituto Federal em Quixadá, técnicos e cientistas vão testar e avaliar os resultados do cultivo de tomates e pimentões. Um sistema de geração de energia solar vai abastecer o funcionamento de uma máquina que produz água do ar e um sistema de irrigação hidroponico. Essa combinação vai permitir maior produtividade, com menor uso de água e sem nenhuma degradação do meio ambiente. O resultado vai ser alimentos mais saudáveis e mais empregos.

Acesse o site do evento: http://www.agriculturasustentavel.org/

POST CARTAZ SEMINÁRIO

Para Espírito Santo, “a energia renovável e a agricultura sustentável são duas áreas estratégicas para o desenvolvimento do nordeste e do Brasil, por isso o projeto de Quixadá conta com o apoio integral da Fundação da Ordem Social e do PROS. Tanto que vai ser um dos temas do Programa Nacional do partido em rede de TV e rádio, que vai ao ar no dia 7 de abril, atingindo mais de 100 milhões de pessoas.

De acordo com o presidente nacional do PROS, Euripedes Junior, essa iniciativa é uma forma do partido sair do campo teórico e ir para a prática. Segundo ele, “produzir alimentos onde, hoje, não se produz nada, é abrir caminhos para um novo tempo de prosperidade, através da tecnologia, da ousadia e da inovação”.

Por sua vez, a representante da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Ivonice Campos, reafirmou o apoio da entidade para o projeto e afirmou que a inciativa já é um sucesso. “Serão usadas opções tecnológicas competitivas, várias alternativas de uso de energia solar de modo econômico, mas esta proposta vai, principalmente, sensibilizar o público de Quixadá. Certamente vai ser uma referência de projeto municipal que será replicado por muitas cidades do Brasil”, explicou.

CONVITE SEMINÁRIO

Comunicação PROS Nacional.

Share This: